terça-feira, 15 de agosto de 2017

QUE MAR TÃO AZUL! - Um poema de Edite C.C. Pereira

Mar do Magoito - Sintra. Foto do neto Gil

QUE MAR TÃO AZUL!

O mar manso, tão azul,
vem beijar o areal
da praia virada ao sul.

E o céu da cor do mar
é como um manto real,
muito belo, a brilhar.

Cobre a terra ainda quente
do sol forte do Estio
e que guarda calmamente

a mudança de estação:
os dias de chuva e frio
e o mar bravo em turbilhão.

Quando acabar o Inverno
há-de voltar o calor.
Este é um ciclo eterno

que mostra toda a grandeza
de Quem é o seu autor.
Alguns chamam Natureza...

(Edite C.C. Pereira - no livro - Lágrimas e Sorrisos)

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Medalha de Ouro e record do mundo para Inês Henriques na marcha

A atleta portuguesa Inês Henriques
«A atleta do C N de Rio Maior, de 37 anos, fez os 50 km  em 4: 05,56 horas, pulverizando o seu recorde mundial.

A portuguesa Inês Henriques conquistou hoje a medalha de ouro nos 50 quilómetros marcha dos Mundiais de atletismo, que decorrem em Londres, juntando ao troféu o novo recorde do mundo, que já lhe pertencia.
 A atleta do CN Rio Maior, de 37 anos, foi cronometrada em 4:05.56 horas, pulverizando o seu recorde mundial, que estava fixado nas 4:08.25 horas e datava de 15 de janeiro de 2017, em Porto de Mós.
 Até chegar a Londres, Inês Henriques tinha no currículo três participações olímpicas, a última das quais no Rio2016, onde alcançou o 12.º posto nos 20 km marcha. A atleta conta ainda um sétimo posto nos Mundiais de 2007 e um nono nos Europeus de 2010, sempre na distância dos 20 km.»
( http://www.dn.pt/)

Nota pessoal:

Foi motivo de grande alegria e muito orgulho nacional, esta  vitória da atleta portuguesa de Rio Maior, cidade que conheço bastante bem, pois ali  reside o meu filho Pedro com a sua linda família, e, a família da minha preciosa nora  Anabela.

Sei que Rio Maior esteve em festa!
Não é caso para menos!

Dali, já tivemos uma outra jovem, Susana Feitor, também atleta na modalidade  de marcha,  como a Inês,  que  nos deu muitas alegrias por   momentos bonitos de glória!
Quem não se lembra da Susana Feitor?

Pois bem, a dar continuidade, temos agora a Inês Henriques.
Desejamos-lhe os maiores sucessos.

PARABÉNS! 
Muitos PARABÉNS, Inês!
Vamos em frente e que Deus a abençoe.

domingo, 13 de agosto de 2017

Porque hoje é Domingo (452)


«Que chegue a ti o meu calamor;
dá-me entendimento, conforme a tua palavra.
Que chegue a ti a minha súplica;
livra-me  conforme a tua promessa!
Sempre te louvarei,
pois tu ensinas-me os teus mandamentos,
Cantarei a tua palavra,
pois os teus mandamentos são justos.
Vem prontamente em meu auxílio,
pois escolhi  as tuas instruções.
O que eu desejo é que me salves Senhor!
Sinto-me feliz com os teus ensinamentos!
Dá-me vida para que te possa louvar;
que os teus decretos me ajudem.
Ando errante como ovelha perdida;
Vem em busca do teu servo,
pois não me esqueci dos teus mandamentos.»

(Salmo 119:169 a 176)
Na Bíblia para Todos

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

O Peso da Cruz - Um poema de Gióia Júnior

Fonte da imagem: http://www.pjcriciuma.com
O PESO DA CRUZ

Oitenta quilos pesava,
setenta e cinco ou oitenta,
a cruz que Ele carregava 

na longa estrada poeirenta.

Andava um pouco, parava,
agora já não aguenta,
sangravam as mãos, sangrava
todo corpo que a sustenta.

Caiu três vezes, pesando

sobre os seus ombros a cruz,
e os soldados o açoitando...
ai que peso Ele conduz!...

Exausto, ferido, exangue,
cabelos em desalinho,
escreve um poema de sangue,
no duro lenho de pinho...

O látego é duro e rude;
caiu...de novo se ergueu...
já não há mais quem o ajude,
já não vive o Cireneu..


Levanta....tomba de novo
sujo de pó, machucado
sob os deboches do povo
e o sadismo do soldado...

Seu olhar quase se apaga,
não há gemido nem rogo,
arde o corpo como chama -
vermelha chaga de fogo...

Tem quatro metros de altura,   
os braços dois metros têm.
Como o madeiro tortura
o menino de Belém!...

Já não há palmas e festa
na mensagem dos caminhos
e a coroa rasga a testa
com punhaladas de espinhos.

Mas o peso mais pesado que o
carpinteiro conduz
não é de pinho entalhado
na forma infame da cruz.


 Não é o chicote ousado
que cicatrizes produz
O que pesa é o meu pecado
Sobre os ombros de Jesus!!!


(Gióia Júnior - no Livro - Orações do Cotidiano) 

 Sexta-feira - 13 de Abril de 1979

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Assuntos Ideais do Pensamento - A Amabilidade

Uma forma de ser amável Fonte da imagem: Fonte: renovacaocarismatica.com.br.
"TUDO O QUE É AMÁVEL, NISSO PENSAI" (Ep.de S. Paulo aos Filip. 4:8)

«Amabilidade! que falta ela faz tantas vezes nas relações sociais! Com um pouco de amabilidade, com um pouco de gentileza, seríamos capazes de limar tantas arestas e de vencer tantas dificuldades!  Em vez de aspereza, gentileza. Exigimos em qualquer parte esta amabilidade: no comércio, nos transportes, nas repartições, etc.; por que não havemos também de ser gentis uns para com os outros? Com gentileza resolvem-se muitos problemas; a vida torna-se mais fácil e mais agradável para todos. Infelizmente vamos sempre deparando com pessoas com um prazer doentio em complicar tudo, em lugar de simplificarem e ajudarem a resolver. Deixemos que as coisas amáveis ocupem o nosso pensamento; se assim for, as desagradáveis e incomodativas desaparecerão e a nossa paz interior será um balsamo para nós.»

   (Pastor João António Marques - no livro - Vida Cristã)

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Atenção à Campanha - Não conduza de olhos fechados

Fonte da imagem:https://rotasaude.lusiadas.p 

Amigos:

Considero de tal maneira importante esta Campanha, que, mal a ouvi noticiar, logo decidi dar a minha  humilde colaboração,  através deste  espaço.

«Em pleno período de férias, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia, através da Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono, a Linde, a Guarda Nacional Republicana e a Prevenção Rodoviária acabam de lançar uma campanha de alerta para a sonolência ao volante, problema que está na origem de 20% dos acidentes de viação.» (https://www.maisalgarve.pt/)

 "Em época de verão, de viagens mais longas rumo às férias e de regresso de tantos emigrantes ao nosso país, consideramos fundamental recordar a importância de um sono reparador antes de viajar”, afirma a Dr.ª Susana Sousa, representante da Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono da Sociedade Portuguesa de Pneumologia.A campanha Não Conduza de Olhos Fechados visa alertar para os sinais de sonolência ao volante e reforçar o ensino de medidas de boa higiene do sono para uma viagem sem percalços. A Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono considera que, “tão importante como alertar para o perigo da condução sob efeito do álcool, de não cumprir as velocidades recomendadas ou de usar o telemóvel durante a condução, é chamar a atenção para o perigo da sonolência ao volante"

Um estudo recente, que contou com a participação de 12.783 mil europeus, em 19 países, dos quais 1093 residiam em Portugal, concluiu que 23% dos participantes já tinham adormecido ao volante pelo menos uma vez nos últimos dois anos e 8% referiram ter tido um risco de acidente de viação como consequência de terem adormecido. Este estudo revelou ainda que 20% dos acidentes de viação estão relacionados com sonolência ao volante; que os homens têm quase o dobro do risco de adormecer ao volante do que as mulheres e que os indivíduos que conduzem maiores distâncias apresentaram maior risco de adormecer ao volante. Esse risco é três vezes superior nos indivíduos com alta probabilidade de apneia obstrutiva do sono.
Entre as diferentes causas que podem ser responsáveis pela sonolência ao volante, a Dr.ª Susana Sousa aponta, em primeiro lugar, os fatores comportamentais. “A privação do sono, ou seja, dormir menos que 7-9 horas, o trabalho excessivo por períodos prolongados, o trabalho por turnos e sem recuperação do sono nos períodos de descanso são causas frequentes de sonolência”, descreve. Segundo a pneumologista, “todos distúrbios do sono não tratados podem afetar a capacidade de alerta durante o dia e consequentemente, influenciar a capacidade para a condução”.


Os principais sinais de sonolência são:


- Bocejos frequentes
- Dificuldade de concentração
- Dificuldade em focar e manter os olhos abertos
- Sensação de sonhar acordado
- Reagir com mais lentidão
- Pensamentos desconexos
- Dificuldade em memorizar acontecimentos imediatamente anteriores

As medidas recomendadas para a prevenção da sonolência são:

Dormir 7-9h de sono regularmente

- Não conduzir em caso de sonolência
- Reconhecer os sinais de sonolência ao volante*
- Parar o carro e dormir uma sesta 15-20 minutos em caso de se sentir com sono enquanto conduz
-Planear a viagem, programar o trabalho prévio à condução e considerar partilhar a tarefa de condução, em viagens longas.
Esta campanha pretende divulgar a mensagem, sobretudo, através das redes sociais. A parceria com as diversas entidades pretende potenciar a divulgação da mensagem e a partilha da mesma na população em geral. “Sendo uma temática que não se esgota, haverá espaço para outras iniciativas e outras formas de passar a palavra. Em suma, o mais importante é "naoconduzadeolhosfechados”, alertam as Dr.as Susana Sousa e Fátima Teixeira, pela Comissão de Trabalho de Patologia Respiratória do Sono.

 .SPP CT Patologia Respiratoria Sono 1

(in - https://www.maisalgarve.pt/)

Nota pessoal:

Como enfermeira de Saúde Pública que fui durante cerca de 40 anos, é natural que aos 76, e, possivelmente, até ao fim..."o bichinho" da prevenção da doença, através da Educação para a Saúde, ainda ande por aqui.

Assim sendo, muito me alegro com esta importante iniciativa destas entidades, acima citadas, e não posso deixar de apresentar as minhas felicitações por a excelente ideia que tiveram..
OBRIGADA.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Palavras de Livingstone sobre a Bíblia Sagrada

O Missionário e explorador Africano - David Livingstone, apresentando a Palavra Sagrada.
Fonte da imagem: http://www.laikmetazimes.iv

Livingstone, David - Célebre missionário à África e também explorador, nasceu na Escócia em 1813 e morreu em África em 1873.O seu coração foi sepultado no seu campo de actividade missionária e o seu corpo em Inglaterra. Há na sua sepultura um epitáfio que diz o seguinte: "O coração de Livingstone jaz na África, o seu corpo descansa na Inglaterra."

São suas, estas palavras:

"A Bíblia é a Carta  Magna, a lei fundamental de todos os direitos e liberdades da nossa civilização moderna."

(No livro - O impacto da Bíblia - de Henrique de Queiroz Vieira)

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Lembrando os nossos pintores - Henrique Pousão (2)

Uma pintura do pintor português Henrique Pousão.

Ramada e muro com vasos.

Fonte da imagem: http://pinturanaturalistaportuguesa.blogspot.pt/

Pode saber mais sobre Henrique Pousão, aqui.

domingo, 6 de agosto de 2017

Porque hoje é Domingo (451)


«Que o vosso amor seja sincero. Detestem o mal e pratiquem o bem. Amem-se como irmãos e ponham os outros sempre em primeiro lugar. Trabalhem e não sejam preguiçosos. Sirvam o Senhor com dedicação e fervor. Sejam alegres na esperança que têm. Tenham coragem nos sofrimentos e nunca deixem a oração. Repartam com os crentes necessitados e recebam bem os que procuram hospitalidade. Peçam a Deus que abençoe aqueles que vos tratam mal. Peçam para eles a benção e não  maldições. Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram. Vivam em harmonia de sentimentos. Não procurem honrarias, mas aceitem as ocupações mais humildes. Não se envaideçam com aquilo que sabem. Não paguem o mal com o mal. Procurem antes fazer  o bem  diante de todos. Façam tudo o que for possível da vossa parte para viverem em paz com toda agente.Meus caros irmãos, não façam justiça por as vossas próprias mãos. Deixem que seja Deus a castigar, pois diz o Senhor na Sagrada  Escritura: A mim é que pertence castigar; eu é que darei a recompensa. Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer  e se tiver sede dá-lhe de beber. Ao fazeres isso, farás com que acara lhe arda de vergonha. Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal pelo bem.»

(Ep. de S. Paulo aos Romanos cap.12:12 a 21)
     Na Bíblia para Todos

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

DO MEU AMOR - Um poema de Sebastião da Gama

O poeta português Sebastião da Gama. Fonte da imagem: http://www.snpcultura.org/
DO MEU AMOR

Chamem por mim
(se não chamarem também vou),
chamem por mim
os leitos secos dos rios,
que este rio que sou
irá correr por eles...

Ai florinhas da margem, quase murchas!
Ai rebanhos que morrem pelas margens!
 - Eu corrrerei mansinho como a Tarde...
Heis - de parir ainda, ovelhas brancas!
Heis - de ainda dar mel, florinhas tristes!

Menina feia, com pena
de se chegar à janela
(pena de si que já sabe
que não vão olhar  pra ela)
anda, vem-te mirar no rio que  passa!
Um  instante que seja , terás graça;
serás feliz
se depois a saudade te lembrar
que ao menos por um dia foste bela.

Como um  lago entomado, azul e brando, irei 
onde boca ou raíz me grite sede.
Já não posso conter esta  corrente calma:
trago nos meus sentidos almas vagas
de andorinhas,
que meigamente  estrebucharam neles
e morreram
e pedem que as liberte...

Por isso vou, mas vou sem fúrias caudalosas.
Vou, como a Tarde  cai ou como o lago se entorna;
como o voo subtil duma gaivota
que não fica onde esvoaça
mas põe o ar mais fino e mais macio

 - a ver se deixo nas coisas, 
não o  respeito tímido e distante
que se tem  p´los que foram muito grandes,
mas uma espécie de saudade
igual áquela que nos vem
por uma Irmã pequena que morreu,
ou pela Mãe que não se conheceu
e de quem tudo, tudo ( e até a sua falta)
fala...

(Sebastião da Gama - no livro - Serra - Mãe)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Um "cheirinho" de Leomil - de António de Seves

«Os arvoredos zumbiam como enxames distantes. Na negrura engaveladas  p´la noite no interior dos matagaes, a cada topo se representavam vultos de lobisomens e más mulheres tresmalhadas, que avançavam, em negra dansa, até ás clareiras geadas, onde o luar e o códo formavam poças luzentes.
Os rolos d´agua vertida dos açudes, mordiscados de coriscos, ou todos  luzidios e duma côr d´azeitona, eram como grados cobrões, de pele enfarruscada e nédia, que saíssem da repreza para mergulhar e se espojar no rio. 
Á beira dos calços, as giestas ganhavam, num repente, parecenças  com disparatados morcêgos que,    d´asas abertas, esperassem para investir.  P´las cristas e p´los tesos, os calhaus, compridos ou bogalhudos, com faíscas de luz nas aguas empoçadas, ensalviçavam como sapos desconchavados ou taludos lobos à espreita.
Nas chapadas de luz, nas serras descruadas, seixos e rebolos apareciam, à flor do chão, como ossos brancos d´esqueletos desenterrados por féras esfaimadas, esgadanhando com fúria.
Acinzentadas ou fuligentes, esvaídas p´lo luar ou aumentadas p´lo escuro, cobertas de querruvinhas e dentuças no bravejar do fraguedo e do mato, as serranias cresciam para o ceu, cheias da negra cisma de desabar sobre os campos.»

(António de Seves - no livro - Leomil  - Moimenta da Beira  - 1921

terça-feira, 1 de agosto de 2017

PARABÉNS, meu filho Miguel, por os teus 49 anos!


Faz hoje 49 anos, que eu recebi,  das doces mãos do Deus - Criador, o meu muito amado filho Miguel.
Um homem bom para o seu próximo,  e um fiel e consagrado servo de Deus.
Quantas alegrias me tem dado!
Ah! quanto eu agradeço  ao Senhor da vida, por o meu  "Miguelito"!
Tem uma família linda, da qual fazem parte dois  netos que são um tesouro: A Inês de 18 anos e o Nuno  quase com catorze.
Neste momento, o  Nuno  e a prima  Margarida, de onze, estão  aqui em casa a ajudar o avô Jorge a confeccionar três apetitosas "pisas", para um jantar surpresa, para o Miguel.

PARABÉNS, Miguelito.
Obrigada, por seres tão meu amigo e me quereres tanto bem.
E que  o Deus da nossa família, te continue a abençoar, e te dirija e proteja, pelos caminhos da vida.
Daqui a pouco vou abraçar-te.
  Mãe