quinta-feira, 22 de junho de 2017

Conhecer o Céu, Agora - Um pensamento de Santo Agostinho


Conhecer o Céu, Agora

«A marca suprema da Cidade de  Deus - o céu - é a paz eterna e perfeita. Onde nada pode fazer mal, nada pode ferir. Em comparação, até a vida  mais rica na terra é inadequada - que podem a comida, as roupas, o dinheiro, o sucesso e a fama oferecer que supere a paz e a alegria da Cidade Celestial?
Todavia, é possível viver desta  forma na terra onde podemos desfrutar, apenas em esperança,
 a bem-aventurança do céu; tal forma  é viver esta vida  por amor da outra.»

    (Santo Agostinho - Da "A cidade de Deus", cap.20)

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Sobre Portugal paira uma enorme nuvem de tristeza

Fonte da imagem:http://www.1zoom.me/pt. 

SOBRE PORTUGAL PAIRA UMA ENORME NUVEM DE TRISTEZA

Sugiro que aceitemos o grande desafio do Apóstolo Tiago:

"Quando algum dos vossos estiver em sofrimento, recorra à oração...

...A oração actua poderosamente quando é feita por um justo (crente)."

    (Ep.de S. Tiago 5:13  e 16b)

terça-feira, 20 de junho de 2017

Palavras belas de Frei Agostinho da Cruz

Resultado de imagem para lirios roxos do campo - imagens
O mais lindo lírio que fotografei, aqui perto de casa. 

«Os lirios do campo, que não fiam,
Vestidos de tamanha fermosura
Vejamos com os olhos  que não viam. (1)

     

Do que não semeou na terra dura
O passarinho colhe com licença
Do Criador de toda a criatura. (2)

       
O Bom Pastor - Fonte da imagem: Imagens Bíblicas - WordPress.com5
    
... Nesta nossa cristã  filosofia,
O Senhor, que de graça nos sustenta,
Diante  foi de nós por nosso guia..»

(1) - "E por que hão-de andar preocupados por causa da roupa? Reparem como crescem os lirios do campo E eles não trabalham nem fiam. Ev.. de S. Mateus 6:28)

(2 - Olhem para as aves do céu, que não semeiam, nem colhem, nem amontoam grãos  nos celeiros. E no entanto,  o vosso Pai dá-lhes de comer. Ev.de S. Mateus 6: 26)

  (Frei Agostinho da Cruz - no livro - Poesias  Selectas)

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Todo o nosso amor, compaixão e intercessão, por os nossos irmãos...de Pedrogão Grande

Que as nossas preces se, unam como uma só,
a favor de todos aqueles que, inesperadamente, 
enfrentam um sofrimento atroz.

domingo, 18 de junho de 2017

Porque hoje é Domingo (444)

«Como é imensa a riqueza de Deus e a sua sabedoria e ciência! Quem pode explicar os seus planos e compreender os seus caminhos! Bem diz a Escritura:

  Quem é que conheceu os pensamentos do Senhor?
  Ou quem lhe serviu de conselheiro?
  Quem antes deu algo a Deus
  para que isso lhe seja retribuído?

É que tudo veio de Deus e tudo existe por ele e para ele. A Deus seja dado louvor para todo o sempre. Ámen.»

(Ep. de S. Paulo aos Romanos cap.11:33 a 36)

sábado, 17 de junho de 2017

O QUE É A SAUDADE? - Um poema de Edite C.C. Pereira

 Fonte da imagem:http://mensagens.culturamix.com/

O QUE É A SAUDADE?

«Eu não sei bem definir
mas sou capaz de sentir,
a esta grande distância,
os dias da minha infância
cheios de felicidade.
Não será isto saudade?

Eu não sei bem definir
mas sou capaz de sentir
a força da emoção,
anseios do coração,
dos tempos da mocidade.
Não será isto saudade?

Eu não sei bem definir
mas sou capz de sentir
a falta de um grande amigo,
de quem se importa comigo
e me oferece amizde.
Não será isto saudade?

Eu não sei bem definir
mas sou capaz de sentir
que, algo em mim, já partiu
com os que amei e subiu
com eles  p´ra Eternidade.
Não será isto saudade?»

(Edite C.C. Pereira - no livro - Lágrimas e sorrisos)

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Recordando o grande pintor Português - Henrique Medina

Repare-se na  expressão  deste rosto de mulher. Impressionante! Fonte da imagem: http://nova-acropole.pt/
O notável autor. Fonte da imagem:YouTube

Pintor português, Henrique Medina de Barros nasceu a 18 de Agosto de 1901, na freguesia de Cedofeita, no Porto. Henrique Medina faleceu a 30 de Novembro de 1988, em Góios (Esposende), vítima de doença súbita.

Legou-nos uma obra vasta e notável, digna de ser  vista  e admirada. É bom trazê-lo à lembrança, para que a recordação da sua obra e e memória, permaneça  entre nós.

Se quiser saber mais sobre o pintos, clique aqui.